Presença Dehoniana

A Congregação dos Padre do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos) foi fundada em 1878. Seu fundador, Padre Dehon, sentia ter recebido a graça e a missão de enriquecer a Igreja com um novo Instituto religioso apostólico que vivesse o seu modo de traduzir o Evangelho e a sua experiência de fé. 
O Carisma confiado ao fundador dos Padre do Sagrado Coração de Jesus pode ser condensado em dois termos: Oblação e Reparação. A oblação ou entrega, entendida como essa atitude interior de disponibilidade em realizar a vontade de Deus. A reparação, por sua vez, pode ser entendida como ação de restaurar cada homem e mulher à imagem de criatura renovada pela graça de Deus.
Em outras palavras, o religioso dehoniano deve ser reconhecido pelas atitudes que nascem de sua união à entrega de Cristo e que marcam todo o seu modo de ser. Pode-se afirmar que é preciso ter um coração grande, capaz de acolher, amar e servir.
 
 
  • Pe. Eloi José Schons, scj
    Pe. Eloi José Schons, scj
    Nasceu em Campo Novo no interior do Rio Grande do Sul (11/12/1953). Após sua formação inicial realizada ao interno da Congregação do Padres do Sagrado Coração de Jesus durante os 1967 e 1984. Sua ordenação diaconal foi celebrada em São Luiz do Paraitinga, São Paulo (1984) e a ordenação sacerdotal realizou-se no dia quinze de dezembro de 1984, na paróquia São José de Boa Vista do Buricá, no Rio Grande do Sul.
    Como sacerdote, atuou como vigário paroquial na Paróquia Nossa Senhora da Candelária, Vila Maria (São Paulo capital) entre os anos 1985-1989. Foi pároco na paróquia São Judas Tadeu, em Terra Boa, no Paraná durante cinco anos (1990-1994). Fez mestrado e douturado em Teologia Pastoral (1995-2003). Foi vigário paroquial na Paróquia Santuário São Judas Tadeu, no Jabaquara, São Paulo capital e professor de Teologia Pastoral em Taubaté (1998-2003). Em 2004 foi nomeado pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Taubaté, interior de São Paulo e professor de Teologia Pastoral na Faculdade Dehoniana de Taubaté (2004-2010). Em 2011 foi nomeado pároco da Paróquia Nossa Senhora da Candelária, Vila Maria, São Paulo capital (2011-2017). Foi em 2018, vigário paroquial na Paróquia São Judas Tadeu, no Jabaquara, São Paulo capital. Em 2019 passou para a BRM e nomeado vigário paroquial na Paróquia São Sebastião, Jaraguá do Sul, Santa Catarina. Em maio de 2021 foi transferido para a Paróquia Catedral São João Batista, Rio do Sul, Santa Catarina, onde exerce a missão de administrador paroquial.
  • PE. FAGNER RAMON PACHECO HAAS, scj
    PE. FAGNER RAMON PACHECO HAAS, scj
    Nasceu no dia 25 de agosto de 1992 em Campo Alegre, Santa Catarina. É o caçula possuindo mais dois irmãos. Quando criança acompanhava muito a sua vó nas missas, terços e grupos bíblicos de reflexão. Além disso, tinha o costume de rezar perto de uma gruta perto da Igreja Matriz de Campo Alegre.
    Por volta dos setes anos de idade, experimentou o chamado vocacional. Ao fazer a experiência do amor de Deus, sentiu esse desejo de poder corresponder de alguma forma a isso que fora vivenciado, algo que mais tarde o fará decidir entrar no seminário.
    Na sua adolescência mudou-se, juntamente com sua família, para a cidade vizinha, São Bento do Sul, Santa Catarina. Depois de alguns anos, conversando com amigos conhecidos e tantas outras pessoas, decidiu entrar no seminário no ano de 2008.
    Algo marcante e decisivo desse percurso foi o estágio vocacional, o qual, ao relatar sobre o carisma dehoniano, principalmente sobre o Ecce Venio e o Ecce Ancilla, sentiu-se tocado, como se tal propósito de vivência, o da disponibilidade em fazer a vontade de Deus, respondesse em muito a sua experiência dos sete anos. Era muito forte a convicção de que não era necessário saber exatamente o que seria do seu futuro, mas o mais importante era ter o coração disponível para aquilo que Deus iria mostrar a cada dia. Por meio daquele estágio, sentiu a convicção de que era ali que deveria estar.
    A partir disso, no dia 7 de fevereiro de 2008 entrou no seminário São José, em Rio Negrinho para concluir o ensino médio, permanecendo ainda no ano de 2009. Depois morou entre 2010 e 2011 no Convento Sagrado Coração de Jesus em Brusque, bem como 2012 e 2013 na Casa Padre Dehon, na mesma cidade.
    Depois dessa etapa, viveu seu ano formativo, agora como noviço, no Noviciado Nossa Senhora de Fátima, em Jaraguá do Sul. Nos anos de 2015 e 2016 realizou seu tirocínio em Corupá. E por fim, nos anos de 2017 até 2020 realizou a etapa da formação teológica.
    Ao completar todo este processo da formação inicial, foi ordenado padre na Paróquia Puríssimo Coração de Maria em São Bento do Sul no dia 30 de janeiro de 2021, com o lema “Eis que venho, ó Pai, para fazer a tua vontade” (cf. Hb 10,7).